BEM VINDO À REDE D'OR SÃO LUIZ

Fale Conosco

O que você procura

Sua Saúde


16/01/2018 - A temporada do mosquito está aí, você sabe como se prevenir?


Entra ano, sai ano e a preocupação é sempre a mesma (e não estamos falando do IPVA). Chegou o momento da caça ao Aedes aegypti, vetor de doenças como dengue, febre chikungunya e zika.

SINTOMAS 

Dengue: O primeiro sintoma da dengue é a febre alta, entre 39° e 40°C. Tem início repentino e geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo, articulações e atrás dos olhos, fraqueza e coceira no corpo. Pode haver perda de peso, náuseas e vômitos. 

Chikungunya: Febre alta, dor muscular, de cabeça e nas articulações, e exantema (erupção na pele). Os sinais costumam durar de 3 a 10 dias. 

Zika: Tem como principal sintoma o exantema (erupção na pele) com coceira, febre baixa, olhos vermelhos sem secreção ou coceira, dor nas articulações, nos músculos e de cabeça. Normalmente os sintomas desaparecem após 3 a 7 dias. 

Você conhece essas doenças? Sabe como se prevenir? Confira informações importantes sobre o mosquito que tanto nos incomoda.

PREVENÇÃO

Evite a reprodução do vetor da doença
A melhor maneira de fazer isso é acabando com as zonas de reprodução do mosquito, isso é, qualquer local que possa juntar água limpa e parada. Calcula-se que 90% dos focos do Aedes aegypti sejam domésticos.

Vacine-se
Atualmente no Brasil, apenas uma vacina contra a dengue é licenciada, sendo indicada para pessoas entre 9 e 45 anos. Em novembro de 2017, o laboratório divulgou uma mudança na bula da vacina, sendo agora indicada apenas para indivíduos que já tiveram a doença, pois foi observado maior risco de desenvolver uma forma mais grave da doença em indivíduos soronegativos quando vacinados. A vacina da dengue não pode ser aplicada em pessoas com baixa imunidade, grávidas, lactantes e pessoas com doença aguda, ou febril moderada/grave em curso.
Se você nunca teve a doença , converse primeiro com seu médico.

Em caso de suspeita, procure um médico.
Com sua atitude, quem morre é o mosquito.